Skip Navigation Links




O USO DE AVENTAL
 
O uso do avental na maçonaria também faz alusão ao trabalho, para lembrar ao maçom especulativo que o trabalho dignifica o homem, o faz progredir e evolui a sociedade de uma forma geral. O verdadeiro maçom não pode esquecer que sua função na sociedade é de Construtor Social.

Os aventais também identificam os graus dos maçons dentro das lojas simbólicas, indicando a progressão do mesmo dentro dos mistérios da arte mística.

 

 AVENTAL DE APRENDIZ MAÇOM
 
O avental do aprendiz é branco, simbolizando a pureza, e antigamente era confeccionado com pele de cordeiro. Hoje em dia são encontrados em diversos materiais, e sua utilização varia de acordo com o Rito praticado. O uso do avental na maçonaria especulativa é herança da maçonaria operativa, quando o avental era um adorno de proteção, utilizado pelo aprendiz operativo no desempenhar de sua função: desbastar a pedra bruta, a ser utilizada na edificação de Templos.

Hodiernamente, o aprendiz, simbolicamente desbasta a pedra bruta vencendo suas paixões, seus vícios, enfim, seus defeitos e impurezas trazidas da vida profana, eis que agora como Maçom, ira instruir-se e aperfeiçoar-se como um homem cada vez melhor para a vida social.

 
 

 
AVENTAL DE COMPANHEIRO MAÇOM

 
Recebe uma pele igual ao Avental de Aprendiz, com as mesmas dimensões, porém acrescidas de duas rosetas cor azul celeste. Assinalando  o progresso na arte mística e o permitindo a explorar os mistérios ocultos da ciência e da natureza, especificamente os benefícios da geometria ou a quinta ciência sobre a qual esta fundamentada a maçonaria.
 
Este maçom que até então explorava a busca por modelar-se no desbaste da pedra bruta, recebe o aumento de salário e passa a explorar o entendimento e aperfeiçoamento das virtudes. Como companheiro o maçom percebe seu atual estágio e recebe ferramentas de trabalho que indicam caminhos que pode chegar, mas com árduo trabalho.





AVENTAL DE MESTRE MAÇOM

 
No terceiro grau o progresso é ainda mais enfatizado pelo aumento nos adornos azuis do avental, bem como as borlas de prata e a serpente de prata usada para fechar e/ou juntar as cordas/cintas do avental.
 
No primeiro e segundo graus não existe qualquer metal nos aventais. O Candidato foi teoricamente, despojado de todos os seus metais e transmutou-os em riquezas espirituais. Com maestria ele atingiu um influxo dessas riquezas sob o emblema das borlas de prata.  A Serpente de prata (detalhe do fecho nos aventais ingleses) é o emblema da Sabedoria Divina, entrelaçando a alma da nova vestimenta em conjunto.


O azul claro e os detalhes prateados do avental do mestre indicam que este fez o devido progresso na ordem, intensificando sua espiritualidade de forma mais profunda.  O Avental do Mestre Maçom é como os aventais do Aprendiz e Companheiro em sua forma base, ou seja, branco, de couro (ou pele de cordeiro, considerando-se o original), com uma abeta triangular. Seu diferencial está que ele tem uma roseta a mais que o avental de companheiro, e que está localizada na abeta triangular, é adornado borlas prateadas  (sete borlas que relembram as sete artes liberais), fitas azuis (todo adornado por fitas azuis indicando uma espiritualidade mais aprofundada) e três rosetas (indicando Amor Fraternal, Caridade e Verdade).


 



AVENTAL DE MESTRE INSTALADO
 
Igual aos mestres maçons, mas com as rosetas substituídas por linhas perpendiculares sobre as linhas horizontais (TAUS), assim formando três conjuntos de dois ângulso retos. O comprimento das linhas perpendiculares é de uma polegada, o das horizontais de duas polegadas e meia cada, emblemas estes que devem ser de prata ou de fita na mesma cor da borda do avental, com meia polegada de largura.





 


   
Copyright © 2017 Maçonaria Virtual